Projeto: BE MY GUEST – TRAINING ABROAD

 

agencia nacional

 
Projeto: BE MY GUEST – TRAINING ABROAD

(Contrato Financeiro Nº 2018-1-PT01-KA102-047019)

RESUMO: A Escola de Comércio do Porto reconhece a mobilidade internacional como um dos mecanismos mais bem-sucedidos na preparação dos seus alunos para trabalhar e viver num mundo cada vez mais globalizado, bem como na aquisição ou consolidação de competências transversais, nomeadamente: domínio de línguas estrangeiras, autonomia, iniciativa, sensibilidade intercultural e consciencialização internacional. Para além disso, a mobilidade de formandos e de pessoal docente e não docente é um elemento-chave da política de internacionalização da nossa escola e da sua estratégia de desenvolvimento de recursos humanos e de promoção da empregabilidade, especialmente frágil na camada jovem. Finalmente, a Escola de Comércio do Porto considera a internacionalização um aspeto fulcral na promoção da qualidade dos seus projetos de ensino e no desenvolvimento de áreas disciplinares ou técnicas que necessitem de maior inovação.

Desta forma, prevê-se que este projeto de mobilidade, para o qual a escola se está a candidatar, impacte positivamente no percurso académico, pessoal, cultural e profissional dos formandos participantes, enriquecendo-os com diferentes técnicas e metodologias na área vocacional respetiva; tornando-os mais fluentes na língua estrangeira; facilitando a sua inserção no mercado de trabalho e/ou oferecendo-lhes oportunidades de carreira; transformando-os em cidadãos mais ativos e atentos à diversidade cultural. No que diz respeito ao staff e à instituição que representa, perspetiva-se que a sua participação resultará na aquisição de novas e mais inovadoras metodologias de ensino que, por sua vez, contribuirão para a política de qualidade e de internacionalização seguida pela escola. Naturalmente que, e a um nível macro, a participação num projeto de mobilidade internacional terá reflexos notáveis nas empresas locais e nacionais parceiras da escola e outras, nacionais e internacionais, que venham a constituir-se no local de trabalho dos formandos que tenham concluído a sua formação académica na nossa escola.